Quais as colas mais eficientes do mercado?

Hoje resolvi falar de um assunto que gera muita dúvida: como colar componentes de joias folheadas da maneira mais resistente possível. Demorei para escrever esse post pois duvidava da relevância para os nossos clientes – até precisar colar as peças do nosso catálogo na Sueli Renê: encontrar a cola certa para metal foi um desafio! Vou listar abaixo todas as colas que conhecemos e um pouco da experiência com cada uma elas:

Colas profissionais para joias folheadas & bijuterias:

E-6000
Cola americana, excelente para colar pérolas, pedras sintéticas, strass, etc.
A secagem rápida e não deixa rastros ou restinhos nas peças. Uma vantagem: por ser livre de ácido, o vazamento de um pouquinho do material dificilmente irá estragar seus componentes (manchar uma pérola, por exemplo).
Já foi mais fácil de encontrar, mas ainda pode-se achar em e-commerces ou market places, como o mercado livre.

[Ficha oficial da cola E-6000 aqui (em inglês)]

TEK BOND 793
A cola que eu mais uso atualmente, com bom custo benefício, fácil de encontrar e o mais bacana: a quantidade de produto dispensada é perfeita para nosso serviço com bijuterias, que é bem delicado. Essa foi o produto usado para colar as peças no catálogo da Sueli Renê (dá para ver como ficou nesse post no nosso Instagram)
Aqui em Limeira, eu já encontrei na R.R.Parafusos. Online tem aqui.

[Ficha oficial da cola Tek Bond 793 aqui]

T-6000
Do mesmo fabricante da Tek Bond 793, essa é uma nova opção de produto e é direcionada especificamente ao nosso mercado (o nome é meio que uma cópia da E-6000 né? Mas deixa para lá essa parte… ). Ainda não testei, mas já gostei do que está escrito no site do fabricante:
“A Cola Permanente T6000 é indicada para trabalhos artísticos, especialmente a criação de bijouterias e colagem de pedrarias em geral. Depois de seco mantém-se transparente e flexível. A cura total ocorre em 24 horas. Dependendo dos materiais, a força máxima pode ser atingida entre 48 e 72 horas após a aplicação.”
Essa vai ser a minha próxima cola e eu já achei para comprar aqui. 

[Ficha oficial da cola T-6000 aqui]

A legítima
Sim, o nome é meio esquisito, mas é um produto baratinho e que é fortemente indicado para colar strass. Funciona bem, mas já vi alguns clientes reclamarem do fato da peça ficar com aparência “plastificada” e também de perder um pouco o brilho depois da secagem final. Mas que cola o strass, isso ninguém pode negar, hehehe
É fácil de achar online : eu encontrei aqui.

Colas bi-componentes
Um conhecido exemplo desse tipo de cola é a da marca Araldite, que é composta de 2 bisnagas que devem ser misturadas no momento do uso. Particularmente não gosto desse tipo de produto pois acho pouco prático ter que ficar misturando os produtos, além de fazer uma sujeira desnecessária. Mas muita gente ama e dá para comprar facilmente online, aqui por exemplo.

Para trabalhos caseiros:

Pegamil
Uma cola “universal”, que diz ser perfeita para artesanatos. Acredito que para quem trabalha com courinhos, por exemplo, seja uma boa alternativa. Mas eu não gostei muito de trabalhar com ela, achei um pouco fraca e ela mancha alguns materiais.
No site da marca: “A Pegamil possui consistência semelhante de cola quente e, também, fixação parecida com a da cola instantânea. Não é tóxica. A qualidade desse produto (para colar materiais e garantir durabilidade) faz com que ela seja ideal em costuras e artesanatos (renda, passamanaria, jeans), colagem de plásticos, PVC, couro, papel-cartão, reparo de madeiras e muito mais. A possibilidade de uso dela realmente é muito ampla.”

Pistola de cola quente
Se você trabalha profissionalmente, nem considere essa opção. A cola quente só serve para fazer fantasia de criança no Carnaval, gente. Brincadeiras à parte, hehehe, nao é indicado para um trabalho profissional, que será vendido e que vai representar o NOME DA SUA MARCA por ai. Guarde para projetos caseiros. Aliás, em tempos de quarentena, dá uma olhada nesse boardo do nosso Pinterest: “Quarentena – idéias legais para fazer em casa”

Cola Pano
Se você trabalha com tecidos, essa é a cola ideal. Eu já usei até para colar tecido com tecido – é perfeita para incrementar a roupa das crianças, fazer fantasias e outros trabalhos desse estilo.

Esse post não pretende esgotar todas as alternativas, porquê novos produtos aparecem a todo instante (inclusive se você tiver alguma recomendação, me manda no maria@suelirene.com.br – e eu atualizo aqui).

5 dicas preciosas para trabalhar com colas:

1 – Escolha a cola de acordo com os materiais a serem colados

Colas epóxi são muito indicadas para colar metal com metal, por exemplo. A gente aqui na Sueli Renê SEMPRE indica a solda como a melhor maneira de unir metais (principalmente o latão). Soldas trazem segurança e durabilidade para a peça.
Já para colar PÉROLAS + METAL, o ideal seria usar uma cola que não machuque a superfície da pérola, não deixe “pedacinhos” ou vaze demais.

2 – Limpe muito bem as superfícies a serem coladas:

Parece bobo, mas acontece: limpe bem as superfícies a serem coladas com pano de algodão (ou com o paninho mágico). Não deixa marcas das suas próprias digitais – dependendo do tamanho da superfície, isso pode atrapalhar na “cura” final da cola.

3 – Faça “ranhuras” no material:

Um jeito de aumentar a segurança na hora de colar é aplicar texturas sobre o material. Por exemplo, se você está colando uma pedra natural a uma base de metal, experimente lixar a parte traseira da pedra, criando ranhuras.
– Faça testes preliminares para que a aparência final da sua peça não seja prejudicada pelas ranhuras.

4 – Siga as instruções do fabricante:

Alguns produzem colas parecidas, mas com finalidades e instruções de uso totalmente diferentes. Veja o caso da Tek Bond: aqui na lista de produtos do site tem uma infinidade de itens, cada um com sua função. Eles tem tempos de cura diferentes e, principalmente, recomendações sobre materiais que cada cola “pega”.

5 – Segure os componentes juntos!

Quando você cola dois metais juntos, não adianta apenas “deixar a cola secar”, como a gente faz com papel, por exemplo. É necessário segurar por alguns segundos até que a “cura inicial” finalize. Se necessário, use prendedores de roupa ou outro apetrecho para segurar tudo junto.

Gostou desse post? Tem muito mais informação de qualidade, é só clicar aqui:

Pin It on Pinterest