“Fotocorrosão é leve!”

Essa é uma das primeiras coisas que ouvimos quando falamos sobre fotocorrosão – e é verdade. Quem trabalha criando joias folheadas ou bijuterias sabe que o peso final de uma peça conta muito pois, quanto mais leve um produto, mais barato será o valor final do banho de metal precioso. E uma das maiores qualidades das peças feitas com o processo de fotocorrosão é a leveza.

Como funciona o processo?

O processo de fotocorrosão começa com um desenho digital em formato de vetor que pode ser desenvolvido por você, por um designer ou pela equipe interna da empresa que presta o serviço de fotocorrosão.

Feito o desenho, ele é enviado para você aprovar e só então será produzido um fotolito, que é como se fosse um molde –  mais abaixo explicarei todas as etapas técnicas do processo. Agora, vamos conhecer as vantagens e desvantagens de produzir e utilizar peças em fotocorrosão nos seus produtos:

Braceletes dobrados feitos no processo de fotocorrosão - imagem: Alchemy Limeira

foto Alchemy

 

Vantagens da fotocorrosão:

  • As peças podem ser fabricadas em latão ou inox e a variedade de espessura da placa é grande: vai de 0,30 mm até 2,1mm;
  • Peças leves com possibilidade de vazados, detalhes em baixo relevo e texturas diferentes;
  • Custo de desenvolvimento e fabricação relativamente baixo;
  • Uma vez feito o fotolito, você pagará apenas o custo da reprodução da sua peça;
  • Tempo muito pequeno entre a ideia, desenho e o produto pronto.

Desvantagens da fotocorrosão:

  • Os resíduos do processo são bastante agressivos ao meio ambiente e precisam ser tratados e destinados corretamente: para isso há um custo e nem todas as empresas arcam com ele;
  • Uma vez feito o fotolito, nao há possibilidade de mudança do desenho e nem da disposição das peças na matriz.
Bracelete dobrado, brinco com pedras azuis e vermelhas colados, brinco com tubo, franja e elemento em fotocorrosão

Explicação técnica detalhada do processo de fotocorrosão

A fotocorrosão é um ataque de corrosão ácida em uma chapa de latão ou inox com base em uma imagem fotográfica ou um desenho transformado em fotolito. A imagem é “impressa” nas chapas metálicas e as principais etapas estão descritas abaixo:

 

  • Limpeza para remover poeira, óleo e outras partículas;
  • Sensibilização química do material com esmalte;
  • Aplicação da imagem que se deseja gravar (com materiais como fotolito ou papel vegetal);
  • Aplicação de raios ultravioleta na placa através de prensa gravadora;
  • “Revelação” efetuada com exposição à luz + banho de água;
  • Revestimento com película similar à um esmalte com objetivo de proteger as áreas que NÃO serão corroídas;
  • Polimerização em estufa (opcional);
  • Corrosão da placa metálica já sensibilizada;
  • Conforme ocorre a exposição, a imagem é formada e gravada sobre a placa;
  • Finalização com a remoção do esmalte e encaminhamento da placa para acabamento final e envio ao cliente.
Processo técnico de fotocorrosão: fabricação de peças em latão e inox para joias folheadas

O que pode ser criado?

As peças feitas utilizando-se o processo de fotocorrosão podem servir para diversos fins:

 

  • O mais comum no nosso mercado de joias folheadas: componente para sua criação (pingente, peça para brinco, berloque, bracelete, pulseira, colar, tornozeleira, etc.);
  • Pode servir de “tag” da sua marca, podendo ser costurada, conectada por argolas ou colada à peça no caso de vestuário;
  • Atender o mercado de brindes, podendo se transformar em: marcador de livro, elemento decorativo de capas de cadernos e livros, lacres para convites de casamento, porta-guardanapos, medalhas, etc.
  • Pode servir de elo em soutiens, biquínis, maiôs, sacolas e bolsas.
Idéias de aplicação dos produtos gerados pelo processo de fotocorrosão: brincos, tags, pingentes, medalhas, etc

Como abrir uma empresa de fotocorrosão focada no mercado de joia folheada?

Para cada post escrito aqui no blog da Sueli Renê, faço uma ampla pesquisa. E nessa pesquisa sobre fotocorrosão, encontrei esse fórum técnico aqui com muitas dúvidas esclarecidas entre os fabricantes. Se você está pensando em montar uma empresa dedicada à oferecer fotocorrosão, dá uma fuçada lá para entender sobre as etapas, ferramentas e máquinas que são necessárias. Boa sorte e bom trabalho!

Conclusão: e aí, fotocorrosão é uma boa pedida?

No nosso entender, sim. As peças ficam leves e os desenhos podem ser totalmente personalizados de acordo com a inspiração de cada coleção que você estiver planejando para sua marca. As possibilidades de criação são infinitas; entretanto, a fabricação gera um resíduo contaminante para o ambiente que precisa ser levado em conta. Busque por empresas comprometidas com o meio ambiente, com todas as licenças ambientais válidas.

Uma boa opção à fotocorrosão é o corte de chapas à laser, que vem se difundindo ainda muito lentamente entre os produtores e criadores de joias folheadas. Em breve falarei desse processo por aqui.

Várias peças fabricadas através do processo de fotocorrosão, com rebaixos, relevos, rendas e desenhos detalhadas, já banhadas a ouro amarelo. Imagem: Roal Acessórios

foto Roal Bijuterias

Fábricas de fotocorrosão em Limeira:

EMIL Bijouterias
(19) 3452-1022 e (19) 3452-1025
Oferece peças à pronta entrega com criação da equipe interna.
Também oferece peças sob desenho, para ver todas as infos, acesse essa página.

Acessórios Estrela
(19) 3445-7700 e (19) 3443-1747 – Whatsapp (19) 98315-1046
Oferece peças à pronta entrega com criação da equipe interna.
Para criações sob desenho, consulte a equipe.

ROAL Acessórios
(19) 3451-7300,  3451-3262,  3495-6971 e 3452-1499 – Whatsapp (19) 99313-2381
Oferece peças à pronta entrega com criação da equipe interna.
Para criações sob desenho, consulte a equipe.

IMPORTANTE: Não nos responsabilizamos sobre qualquer problema ocorrido na prestação de serviços dos fornecedores acima. Esperamos que compreendam que esse post foi feito apenas para ajudar, assim como todas as dicas que nossa equipe de vendas fornece na nossa loja da fábrica.

Fontes de pesquisa para esse post:
blog da PLQ
blog da Vitrine Magazine
site da Harpia-TEC
post no guia CNC

fotos: sites das empresas Roal, Alchemy, Emil, Estrela, Acarte, Alê Cordeiro Acessórios, Lire Acessórios, Etsy, Lauren Conrad, Pinterest, Pro-Arte Designer e Wele.

Pin It on Pinterest